Buscar
  • Irhis Consultoria

Processo Seletivo humanizado: o que é, quais as vantagens e como implementar na sua EJ

O Processo Seletivo geralmente é visto como um processo que causa muita tensão e estresse nos candidatos que o prestam. E isso não somente nas empresas seniores, mas também nas Empresas Juniores. Entretanto, realmente precisa ser assim?


O artigo de hoje é o 4° artigo da nossa série sobre Processo Seletivo. Iniciamos essa série de artigos falando da importância desse processo para a sua EJ (clique aqui para vê-lo) e, nos dois outros, trouxemos algumas dicas para a dinâmica grupal do seu PS e, também, para a entrevista (clique aqui para acessar ao artigo de dicas para dinâmica e aqui para o de dicas para entrevista). No entanto, além de ter essa visão sobre os processos, é necessário que se pense sobre como o candidato é tratado ao longo do Processo Seletivo. Por isso trazemos, no artigo de hoje, a importância de humanizar o processo seletivo, colocando a pessoa como destaque durante esse processo.


Quantas vezes não escutamos as pessoas falando que ficaram nervosas e tensas quando foram candidatas de um processo seletivo? É tão comum que, muitas vezes, passamos a acreditar que sejam normais algumas atitudes que colocam ainda mais pressão nos candidatos.


De fato, o nervosismo realmente faz parte do processo, pois muitas pessoas não se sentem confortáveis em um contexto de seleção e competição. Entretanto, a abordagem com que o processo seletivo é feito pode potencializar ainda mais essa tensão.


Desse modo, é possível pensar em maneiras de realizar o processo seletivo que possam reduzir um pouco o nervosismo sentido pelos candidatos. Mas, por que isso é importante?

Imaginemos a seguinte situação: um dos candidatos de um processo seletivo se encaixa perfeitamente no perfil esperado pela EJ. No entanto, devido ao grande nervosismo durante o processo seletivo, essa pessoa não consegue mostrar todo seu potencial. Nesse caso, seria possível que o candidato não fosse selecionado e, assim, a EJ perderia um membro que teria um ótimo desempenho dentro da empresa.


Portanto, um dos principais motivos pelo qual é importante pensar no conforto do candidato é que, quando ele é exposto em um ambiente mais confortável, ele conseguirá demonstrar melhor suas capacidades e, dessa forma, é possível ter uma evidência mais fidedigna do perfil desse candidato. Isso, ainda, ajuda na garantia de uma seleção mais assertiva para a sua EJ.


Um outro motivo pelo qual é imprescindível realizar um processo seletivo mais humanizado é o fato de que os candidatos despendem seu tempo e energia ao participar do processo seletivo. Assim, o mínimo que as pessoas responsáveis pelo PS da EJ podem fazer é levar em consideração esse esforço do candidato, mesmo que ele não tenha sido selecionado, e tratá-los com respeito mesmo após a finalização do processo seletivo.


Agora que você já sabe o porque é importante humanizar o processo seletivo, trazemos algumas dicas simples de como fazer a diferença no seu Processo Seletivo.



Dicas para deixar o seu processo seletivo mais humanizado

1) Tratar os candidatos com respeito e empatia


Essa dica pode parecer, em um primeiro momento, bastante trivial. No entanto, é comum encontrar pessoas responsáveis pelo processo seletivo que, por estarem na posição de avaliadores dos candidatos, acabam por reforçar essa posição de superioridade a partir de comportamentos que, muitas vezes, deixam os candidatos ainda mais nervosos e, em alguns casos, até mesmo coagidos.


Apesar de existir, de fato, essa hierarquia durante o processo seletivo, o avaliador consegue transmitir um pouco mais de tranquilidade ao candidato quando o trata com respeito e gentileza, praticando a empatia pela pessoa que está sendo avaliada, uma vez que ela se encontra em um momento de tensão.



2) Fazer um bom rapport na entrevista


Uma outra dica para humanizar o processo seletivo da sua EJ é fazer um bom rapport no início da entrevista. Um dos momentos mais ansiogênicos para os candidatos é, sem dúvida, a entrevista individual, em que ele estará sozinho com a pessoa responsável por avaliá-la. Dessa forma, é comum que os candidatos demonstrem muito nervosismo nessa etapa do processo seletivo.


Uma forma de amenizar essa tensão durante a etapa da entrevista é o entrevistador realizar um bom rapport antes de realmente começar as perguntas da entrevista. Rapport é uma técnica utilizada para criar uma espécie de vínculo com a outra pessoa para que ela se comunique de uma maneira menos resistente. Para isso, você pode perguntar algumas coisas sobre a pessoa, inclusive como ela está se sentindo naquele dia e em relação a entrevista. Isso ajuda a deixar o candidato mais tranquilo e confortável, garantindo que ele tenha um ambiente favorável para demonstrar suas qualidades.


Além disso, atitudes simples como, logo que o entrevistado entra na sala, oferecer um copo d’água ou perguntar para ele se a temperatura do ar condicionado está confortável também ajudam a estabelecer o próprio rapport. Essas atitudes demonstram que você está preocupado em deixar o candidato confortável durante a entrevista e também contribuem para reduzir a tensão do momento.



3) Oferecer feedback para os candidatos que não foram aprovados


Quando pensamos em um processo seletivo mais humanizado, é importante que as atitudes não se restrinjam apenas ao momento do processo seletivo. Por isso, a terceira dica para ter um processo seletivo mais humanizado é oferecer um feedback para os candidatos que não forem aprovados. Essa atitude demonstra um grande respeito pelo candidato que despendeu seu tempo e energia para o processo seletivo.


Além disso, o feedback sobre o desempenho da pessoa durante o processo contribui para o próprio crescimento e desenvolvimento pessoal desse candidato, uma vez que, a partir do que for dito no feedback, ele será capaz de traçar estratégias para melhorar alguns de seus comportamentos.


___________________________



Com o artigo de hoje, esperamos que você tenha entendido um pouco mais sobre a importância de um processo seletivo humanizado e, a partir das três dicas que trouxemos, esperamos, também, que você consiga colocá-las em prática na sua empresa júnior.


Você tem alguma outra dúvida sobre Processo Seletivo ou gostaria de ajuda na aplicação de um processo seletivo? Nós da Irhis Consultoria ficaremos felizes em te auxiliar!

0 visualização

Irhis Consultoria Júnior em Psicologia

Av. dos Bandeirantes, 3900 - CEP: 14040-901

Monte Alegre - Ribeirão Preto/SP

  • Ícone cinza LinkedIn
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2019 por Irhis Consultoria Júnior em Psicologia