Buscar
  • Irhis Consultoria

O que é Mapeamento de Competências?

Atualizado: Set 20

Você já ouviu falar em Mapeamento de Competências? Se você ainda não conhece, ou quer entender um pouco mais sobre o assunto, está no lugar certo! Nesse post vamos explicar um pouco sobre o que são competências e por que fazer um mapeamento de competência pode ser importante para a sua empresa.

Atualmente, as organizações têm caminhado para um nível de maior complexidade tecnológica e das relações no trabalho. Com isso, tem sido exigido que as pessoas estejam sempre mais preparadas para contextos cada vez mais exigentes e complexos. Assim, para que seja possível a inserção ou a manutenção no mercado de trabalho, tornou-se necessário um aperfeiçoamento constante do indivíduo.

O grande desafio atual, portanto, é conseguir orientar este desenvolvimento no ambiente volátil no qual vivemos. A partir disso, ganham destaque as empresas que conseguem fazer um gestão por competências, ou seja, que propõem-se a planejar, captar, desenvolver e avaliar as competências necessárias para atingir os objetivos nos diferentes níveis da organização.

É importante ter em mente que as próprias competências internas, das quais a organização já dispõe, podem se tornar obsoletas com o passar do tempo. Portanto, é fundamental que o mapeamento das competências seja realizado periodicamente. Ter um mapeamento de competências bom e atualizado permite que a organização, entre outros benefícios, estabeleça parâmetros para investigar a necessidade de treinamentos e estruture modelos de gestão de carreira. Com isso, os indivíduos podem se aprimorar e se desenvolver dentro da organização, o que ajuda a motivá-los para as tarefas.

Antes de conversarmos um pouco mais sobre o Mapeamento de Competências, é importante entendermos o que é competência.


O conceito de competência se refere a um conjunto de capacidades potenciais, que podem ser mobilizadas em uma situação específica. Esses potenciais estão relacionados ao que chamamos de CHA’s. CHA’s é uma sigla para Conhecimentos, Habilidades e Atitudes.


1. Conhecimento está relacionado ao saber técnico, às informações necessárias para a realização de uma atividade específica.


2. Habilidade é a capacidade que o indivíduo tem de executar a tarefa (saber fazer).


3. Atitude, por sua vez, diz respeito à postura frente à tarefa, ao querer fazer.


Assim, em uma organização gerida por competências, não basta apenas ter o domínio do saber técnico exigido pela tarefa. É preciso também conseguir se relacionar com ela com motivação e executá-la com qualidade.


É importante nos atentarmos também à maneira como elaboramos as competências. Elas devem sempre ser escritas com verbos mensuráveis e que remetem a características observáveis do comportamento dos indivíduos. Além disso, a estrutura da competência deve responder a três questões:


. O que deve ser realizado?


. Como deve ser realizado?


. Por que deve ser realizado?


Um exemplo de competência poderia ser: priorizar a solução de demandas urgentes, organizando as tarefas e o tempo de execução das mesmas para que haja a menor interferência possível no desenvolvimento dos outros projetos.


Quando mobilizadas e coordenadas corretamente, as competências levam a um desempenho superior nas tarefas requeridas pela organização. Ademais, é importante ter em mente que as competências podem ser desenvolvidas pelos colaboradores por meio de treinamentos e de capacitações, e que elas dependem de algumas variáveis ambientais para serem convertidas em desempenho adequado.


Mas por que mapear as competências é tão importante?


O Mapeamento de Competências é um processo de levantamento e de definição das competências em cada um dos níveis de uma determinada organização. Ele é fundamental dentro da empresa, pois está ligado diretamente com os resultados da organização, com as possibilidades de desenvolvimento dos trabalhadores e com os processos de gestão de pessoas.

Existem três tipos de competências: as organizacionais; as funcionais e as individuais.


1. Competências Organizacionais: são aquelas que estão associadas aos elementos da estratégia da organização, que têm como base a missão e a visão organizacional.

Elas devem satisfazer três critérios de validação:

. Contribuir para o valor agregado aos produtos e serviços que são percebidos pelos clientes da empresa;

. Oferecer acesso potencial a uma ampla variedade de mercados, negócios e produtos;

. Ser de difícil imitação, o que prorroga a vantagem competitiva da organização por um tempo maior.


2. Competências Funcionais: estão associadas às capacidades ou CHA’s (conhecimentos, habilidades e atitudes) relacionadas à entrega de uma função. Elas permitem que as competências organizacionais sejam interpretadas de acordo com a realidade de cada unidade ou grupo de trabalho dentro da organização.


3. Competências Individuais: estão associadas às capacidades ou CHA’s que um indivíduo da organização deve adquirir para desempenhar suas atividades de forma eficaz, bem como, a capacidade de apreender os aspectos que influenciam no sucesso de sua tarefa.


Realizar o Mapeamento de Competências a partir desses três níveis pode trazer diversas vantagens. Algumas delas são:


Facilitar o desenvolvimento da carreira

A partir do mapeamento, é possível elaborar critérios de acesso bem definidos, permitindo que o colaborador trace um horizonte profissional claro e, assim, desenvolva melhor sua carreira.


Melhorar o sistema de remuneração, reconhecimento e premiação do colaborador

O mapeamento possibilita a identificação das competências de um determinado cargo, o que melhora a compreensão da complexidade das atribuições e responsabilidades do colaborador, bem como do mercado. Isso permite uma remuneração, um reconhecimento e uma premiação compatíveis e alinhadas às demandas do cargo.


Facilitar a gestão de desempenho

A partir do mapeamento de competências, a organização passa a ter mais clareza do que faz sentido cobrar do profissional. Isso possibilita uma maior simplicidade, flexibilidade e transparência nos processos, permitindo a integração dos subsistemas de recursos humanos (gestão de carreira, remuneração, recrutamento, seleção, treinamento e desenvolvimento).


Otimizar recursos e investimentos

Ao mapear as competências, é possível identificar com maior clareza quais os pontos que demandam melhoria dentro da organização, otimizando os recursos e investimentos desta.


Aperfeiçoar o processo seletivo da organização

Por possibilitar um melhor entendimento do perfil profissional considerado adequado para a empresa, o Mapeamento de Competências gera um aperfeiçoamento do processo seletivo da organização.


Se você se interessou pelo assunto e quer saber mais, fique ligado nos próximos conteúdos que postaremos aqui no blog!



35 visualizações

Irhis Consultoria Júnior em Psicologia

Av. dos Bandeirantes, 3900 - CEP: 14040-901

Monte Alegre - Ribeirão Preto/SP

  • Ícone cinza LinkedIn
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2019 por Irhis Consultoria Júnior em Psicologia